Domingo, 22 Outubro 2017
Fale com a gente! 18 3302-3444 / contato@jornalvozdaterra.com.br

NOTÍCIA

05/04/2017

Atraso cultural e histórico

.


Atraso cultural e histórico

Isabella Nucci

 

Esta ideia de que bandido bom é bandido morto já entrou para o século passado. Vivemos numa atual crise que, se formos parar e pensar, qualquer infrator da lei ou manifestante está automaticamente na prisão ou fadado às circunstâncias avassaladoras devido à lei da impunidade. Pois o País é assim: ensinado pelas normas de Estado que a punição é o destino do Zé Povinho, não só dos malandros. Afinal, a carapuça do golpe serve também aos brasileiros trabalhadores que somente poderão se aposentar quando seus restos mortais estiverem no túmulo.

Dessa forma, creio eu que o Brasil não caminhará em passos livres. A falta de ordem gera mais violência sobre uma civilização oprimida. Quem está nas ruas, sem perspectiva de emprego, vai logo ver o sol nascer quadrado e entrar para a escola do crime. Quem rala dia e noite, veste a camisa da empresa, ainda paga o salário dos megalomaníacos que o investem em suas mordomias. Tudo isso enquanto a confusão atinge os níveis mais baixos de interesse em protestar contra este abuso. Não devemos, de forma alguma, ter o senso comum de que os partidos deste nosso Brasil nos representam. Muito menos achar que os bandidos merecem ser mortos por causa de uma cultura grotesca e sem lógica.

O encarceramento em massa acontece em consequencia da predisposição do País em condenar os indivíduos que, em muitos casos, furtam um fruto de uma feira para dar aos seus filhos o que comer. O próprio governo decidiu que fosse assim. Ele carrega as leis conforme elas se ajustam em seus bolsos para depois desgraçar a vida alheia. Em outras palavras, a pessoa nem pode ser do mal, mas tem que fazer o papel de vilão para desviar do abismo e encontrar uma ponte sólida pela qual seus direitos possam ter dignidade - nem que seja perante - apenas - os próprios olhos.

Nós queremos democracia e igualdade entre as posses. Nós queremos justiças e não a soberania estampada numa bandeira famosa. Não existe bandido bom, existem políticos psicopatas. Eles que tornaram nossas vidas um caos. Eles não nos apóiam e mentem para a comunidade em que estão próximos. O sistema precisa passar por uma revolução muito profunda e bem abordada. Caso contrário, estamos perdidos ao longo da história mundial. Muito perdidos... 

Compartilhe: