Domingo, 22 Outubro 2017
Fale com a gente! 18 3302-3444 / contato@jornalvozdaterra.com.br

NOTÍCIA

06/04/2017

Porta de saída ou de entrada?

.


Isabella Nucci

 

Sabemos que o vício pelas drogas pode até desgraçar famílias inteiras e trazer problemas constantes na rotina do adicto. No entanto, as evoluções da medicina trabalham incessantemente para traduzir os campos misteriosos da mente humana. Uma clínica nos EUA parece coisa de filme hollywoodiano: os pacientes que usaram entorpecentes por vários anos e não conseguiram superar de forma alguma os fantasmas fictícios, simplesmente sentam-se no deque da cobertura do hospital, pegam um cachimbo, e fumam maconha, pois as regras são menos restritas.

A nova clínica de reabilitação ganhou reconhecimento extraordinário e o uso das ervas é supervisionado por especialistas. A intenção, segundo o instituto, é substituir a maconha por drogas mais pesadas que poderiam matar o usuário. Enquanto isso, a Academia Nacional de Ciências publicou uma pesquisa em relação aos efeitos da cannabis na saúde. Os estudiosos não encontraram nenhuma refutação sobre o fato que seus derivados são um tratamento eficaz para se obter abstinência das substâncias que causam dependência.

Em síntese, os estudos querem, de fato, fazer uma substituição pela qual as drogas mais pesadas estariam excluídas na receita do tratamento contra a dependência. Ainda não formei a minha opinião. Talvez, um paradoxo: será um método bem-sucedido ou encaminhará mais velozmente o ser humano à porta de entrada para o inferno? Digo somente isso: creio que para alguns a felicidade deve ser encontrada pelo caminho. Para outros, a felicidade é o próprio caminho. 

Compartilhe: