Domingo, 22 Outubro 2017
Fale com a gente! 18 3302-3444 / contato@jornalvozdaterra.com.br

NOTÍCIA

11/04/2017

Deixemos o mundo...

.


Isabella Nucci

O documento que retira o ensino religioso da base curricular para a formação do educando foi entregue nesta quinta-feira (6) ao Conselho Nacional de Educação, órgão direcionado ao MEC e responsável por fazer arranjos em suas políticas educacionais. Anteriormente às mudanças, o relatório, em síntese, dizia que a escola, diante de sua função social, poderia contribuir para promover religiosidade, pois as práticas pedagógicas enfrentam caráter de exclusão e desigualdades. Em suma, a inédita versão do alicerce nacional curricular servirá de preferência para escolas públicas e particulares de todo o País. Trata-se de uma revolução do ensino remetente aos valores e conteúdos adquiridos ao longo da trajetória escolar, mesmo sendo opcional em tese e obrigatória pelas redes.

“Vemos o ensino religioso como área de conhecimento, e que trabalha conteúdo, não religião.” Isto diz o professor de ensino religioso e técnico-pedagógico Valmir Biaca. Ele ainda complementa: “há lugares onde a proposta é trabalhar religião, o que vai contra a Constituição (que diz que o estado é laico). Ou seja, o estudioso quer nos passar a ideia de que religião é igreja e escola é conhecimento. Simples assim. Os especialistas que acompanharam as discussões enviaram uma carta ao Conselho Nacional de Educação e afirmaram que a omissão do ensino religioso na terceira versão da base curricular é inconstitucional, ou seja, não é obrigatório.

Para mim isso não depende em fazermos drama. Afinal, sabemos todos que o lugar da fé é unicamente em nossos corações. O que para a igreja é conceito sagrado, para nós é chance de crescimento e desenvolvimento espiritual. Há divergências entre duas paredes. Mas não devemos nos preocupar. A energia que emanamos nesta vida nos fará sermos virtuosos ou desgraçados. A sina dos corruptos e dos honestos é a mesma. O efeito de nossas ações é o que vale a pena. Deixemos o mundo ser o que é... Enfim... 

Compartilhe: