Domingo, 22 Outubro 2017
Fale com a gente! 18 3302-3444 / contato@jornalvozdaterra.com.br

NOTÍCIA

18/04/2017

“As palavras convencem, o exemplo arrasta”

.


“As palavras convencem, o exemplo arrasta”

Pedro Mercadante Leite do Canto

 

Eles trabalham juntos, lapidando as pedras do caminho, ourivesaria de palavras que chegam no despertar dos dias. Ninguém nada no mesmo rio, tudo começa de novo, e eles se dão em espirito, olhares que se procuram, falam, as palavras não pesam, mas a responsabilidade é um fardo difícil, carga de chumbo, mas o fazem sorrindo.

Deixe-me falar do respeito, admiração e estima que tenho pelo Nelson Cilo e a Isabella Cristina Nucci que, numa conversa informal já faz os versos que lhe são natos, espontâneos, fluentes, iluminados, também compartilhada pelas Musas que descem do Parnaso para inspirá-la, pedaços de alma, cada verso um retrato seu.

O Cilo e a Isabella são o lastro e os contrapesos do Jornal Voz da Terra, veículo de comunicação antigo, mas atuante, atualizado nas páginas do dicionário, notícias que circulam aqui e lá.

Os desencontros ficam por conta de cada um de nós, porque todos os temos, muitas flechas pelos ares, estilingadas, vidraças que se estilhaçam, mas não sombreiam o Sol, e no final, tudo como dantes, no bom caminho da vida, porque os anos não param nunca, não há retrocesso, e o pensamento latino continua: victurus sum –hei de vencer.

É tanto o que os engrandece que a mim me parece que o tempo parou em vocês na jovialidade  do trato e na juventude, como diz Pablo Picasso:- “É preciso muito tempo para se tornar jovem.”

Mais que os enobrece é a lealdade, simplicidade, sem apologismos, ressaltando-se em primazia a fulgurante inteligência de ambos, em tudo impecáveis – “ipsis litteris et virgulisquae”.

A Voz da Terra é uma muralha de histórias e retratos seus na performance da sua estrela maior, reluzente como o Sol, Nelson Cilo; nenhum espaço em branco, tudo com respostas e perguntase com revides, se os cabe.

Veja, o Cilo emocionou-me ao se referir à minha família com palavras elogiosas num editorial do Jornal, mostrei a todos de casa, fiquei orgulhoso de mim (no bom sentido), cheguei muito alto na página do Jornal!

Enfim, esta singularíssima pessoa, Nelson Cilo, ultrapassa os limites “do vamos ver”, como verdadeiro “voyeur”, olhares abrangentes, nem as nuvens escapam, não lhe fazem sombra.

Compartilhe: