Quarta, 22 Novembro 2017
Fale com a gente! 18 3302-3444 / contato@jornalvozdaterra.com.br

NOTÍCIA

12/07/2017

Déficit de armazenagem ameaça supersafra brasileira de grãos

Agricultura


Déficit de armazenagem ameaça supersafra brasileira de grãos

Os incentivos e a animação do mercado podem razer mais investimenos no setor e a safra brasileira de grãosseguir registrando recorrentes recordes, marca que não vem sendo acompanhada pela capacidade de armazenar esses produtos. Para os 234,3 milhões de toneladas de grãos da safra 2016/17 previstos pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), há capacidade para armazenar apenas 158 milhões, um déficit de 77 milhões, que ficam a céu aberto ou tem que sair diretamente da lavoura para seus locais de destino.

“São desoladoras as cenas que temos visto pelo País, especialmente na região Centro-Oeste e Mapitoba: milhares de grãos ao relento, se perdendo. São investimentos em tecnologia, em insumos e em mão de obra jogados fora”, lamenta Andrea Hollmann, Gerente Executiva de Armazenagem da CASP, uma das principais indústrias brasileiras de máquinas e equipamentos para avicultura, suinocultura e armazenagem de grãos. “Essa situação contraria uma das orientações da FAO – Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação para segurança alimentar, que preconiza ao país ter uma capacidade de armazenagem 20% superior à safra”, complementa a executiva, mencionando os EUA, onde a capacidade estática de armazenagem dos americanos supera a produção de grãos do país.

O recente anúncio do Plano Agrícola e Pecuário 2017/2-18 com incentivos específicos para armazenagem melhorou o ânimo do mercado. Os juros do Programa para Construção e Ampliação de Armazéns (PCA) foram reduzidos de 8,5% aa para 6,5% aa, os recursos terão prazo de amortização do crédito em até 15 anos e financiamento de 100% do projeto, além da inclusão dos cerealistas com uma linha de R$ 300 milhões.

“Estamos otimistas, pois a dificuldade de acesso ao crédito acaba sendo um dos principais empecilhos para o investimento em armazenagem. Além disso, ter silos é também uma importante estratégia comercial, permitindo ao produtor aproveitar melhores preços de venda, ainda mais com excesso de oferta, como é o atual cenário”, analisa Andrea, apostando em uma retomada dos investimentos.

Para atender esse mercado, a CASP possui equipamentos que operam na recepção, limpeza, secagem, armazenagem e expedição dos grãos.

Sobre a CASP
A CASP é uma das maiores indústrias de máquinas e equipamentos para avicultura, suinocultura e armazenagem de grãos. Graças ao seu pioneirismo e constantes investimentos em tecnologia e formação de conhecimento, hoje a CASP é referência de mercado. Com uma unidade fabril em Amparo (SP), unidades comerciais em Cuiabá (MT), Maringá (PR) e Itaberaí (GO), a CASP sempre prezou por oferecer soluções criativas e rentáveis para seus clientes. A empresa detém 35% do mercado brasileiro de equipamentos para aviários, com 80% de atuação no segmento de incubadoras. Os equipamentos CASP são os únicos fabricados com tecnologia 100% nacional. 

Compartilhe: