Sábado, 27 Novembro 2021
Fale com a gente! (18) 3022-2303

NOTÍCIA

04/04/2017

Servidores municipais de Ourinhos em greve por reajuste salarial rejeitam proposta e protestam

Prefeitura propôs dar uma parcela única de R$ 500 a todo o funcionalismo, mas sindicato não aceitou


Servidores municipais de Ourinhos em greve por reajuste salarial rejeitam proposta e protestam

Servidores municipais de Ourinhos (SP), em greve há cinco dias, rejeitaram a proposta do prefeito Lucas Pocay e protestaram no centro da cidade nesta terça-feira (4).
A concentração dos grevistas foi na Praça Melo Peixoto. De lá, eles caminharam até a prefeitura onde realizaram um protesto. Os servidores públicos municipais reivindicam reajuste salarial de 4,69%, índice da inflação acumulada nos últimos 12 meses, mais aumento real a ser negociado. Alegando falta de dinheiro, a prefeitura fez uma única contraproposta: dar uma parcela única de R$ 500 a todo o funcionalismo. O sindicato não concordou, mas a oferta foi levada à Câmara e aprovada pelos vereadores.
Os trabalhadores e sindicato reclamam da falta de diálogo. “Não está tendo um respeito da parte da administração com os servidores. Nós estamos abertos ao diálogo, pedimos que o prefeito reveja a posição, mas ele está irredutível”, diz o presidente do sindicato Edinilson Biguá.
Ourinhos tem 3.200 servidores e, de acordo com o sindicato, 300 estão parados. Na conta da prefeitura são 120. A maioria dos funcionários em greve trabalha no setor de educação. Das 17 creches do município, 8 funcionam parcialmente e 5 estão fechadas neste quinto dia de paralisação. Das escolas municipais, metade está funcionando normalmente. O atendimento nos postos de saúde não foi afetado até o momento.

Compartilhe: