Segunda-feira, 21 Maio 2018
Fale com a gente! (18) 3022-2303

NOTÍCIA

18/01/2018

CM mantém vacinação contra febre amarela em todo o município

Região Cândido Mota


CM mantém vacinação contra febre amarela em todo o município

A Secretaria de Saúde do município de Cândido Mota informou que as unidades de saúde da cidade e distritos continuam ofertando a vacina contra a febre amarela. “Trabalhamos com a prevenção e por isso, nossas unidades de saúde realizam a vacinação contra a febre amarela, mesmo não tendo apresentado nenhum caso desta doença no município”, explicou a secretaria Amanda Mailio Santana. E complementou: “Lembro que realizamos no ano passado uma intensificação da vacinação na área rural do município e quem tomou esta dose já está imunizado”.

A diretora da Vigilância Epidemiológica, Talita Franciscani, esclareceu que trata-se de doença transmitida por mosquitos em áreas de mata. “A vacina da febre amarela é a forma eficaz de prevenção contra a doença. É importante que quem esteja se preparando para viajar para áreas de risco, lembre-se de tomar a vacina no mínimo 10 dias antes de partir”.

A vacina está indicada para todas as pessoas de 9 meses até 59 anos de idade que não tenham nenhuma contra-indicação. A partir de 60 anos é necessário apresentar autorização médica devido a possibilidade de desenvolver a doença Vicero-Trópica Aguda. De acordo com a Secretaria da Saúde e Higiene, uma dose protege a vida toda, segundo os estudos mais recentes. 

Macacos e febre amarela

Os macacos fazem parte do chamado ‘ciclo silvestre’ da febre amarela. Eles não transmitem a febre amarela, são vítimas da doença. Quem transmite o vírus são fêmeas de mosquitos que vivem em área de mata. Esses mosquitos precisam se alimentar de sangue para sobreviver e colocar seus ovos. Como costumam viver nas copas das árvores, onde também vivem os macacos, acabam se alimentando do sangue desses animais.

Uma fêmea de mosquito infectada com o vírus, ao picar um macaco, acaba transmitindo o vírus ao animal, que adoece. E as fêmeas de mosquitos não infectadas quando picam um macaco doente, adquirem o vírus e passam a transmiti-lo para outros macacos. Os mosquitos, além de serem transmissores, são os reservatórios do vírus. Uma vez infectados, assim permanecem por toda a sua vida.

O homem ao entrar na mata, para trabalhar, passear, ou realizar qualquer tipo de atividade, pode ser picado por um mosquito infectado e adquirir a doença. Os macacos, além de serem vítimas tanto como o homem, são importantes indicadores de circulação do vírus.


Contraindicações

• Menores de 6 meses de idade;

• Doenças Imunodeprimidas (neoplasias, Aids e infecção pelo HIV com comprometimento da imunidade); 

• Gravidez;

• Pessoas com reações anafiláticas e ou alergias relacionadas a ovo de galinha e seus derivados;

• Indivíduos com doenças crônicas e autoimunes deverão ter a contraindicação para vacinação contra febre amarela avaliada caso a caso, preferencialmente pelo médico que o acompanha, considerando a situação clínica, os antecedentes vacinais e o risco da febre amarela na área.



Dias e horários da vacinação nas unidades de saúde

• UBS Jardim Aeroporto – Segunda e Quinta das 10h às 15h30

• UBS São Judas – Quarta e Sexta das 9h00 às 15h00

• UBS Central – Segunda a sexta das 8h às 17h

• ESF Frutal do Campo – Terça e Quinta das 8h às 16h

• ESF Porto Almeida – Terça e Quinta das 8h às 16h

• ESF Nova Alexandria –Segunda e Quarta das 8h às 14h
 

Compartilhe: