Sexta-feira, 13 Dezembro 2019
Fale com a gente! (18) 3022-2303

NOTÍCIA

30/05/2019

Casos de dengue aumentam 22% em menos de uma semana em Cândido Mota

Candido Mota


Casos de dengue aumentam 22% em menos de uma semana em Cândido Mota

Sem o apoio total e irrestrito da comunidade, a luta contra o mosquito aedes aegypti pode ser em vão. O alerta é da Secretaria de Saúde de Cândido Mota. E a preocupação é pertinente. De acordo com o poder público municipal, desde a última quinta-feira os casos confirmados no município aumentaram em quase 22%. Eram 61 pessoas doentes. Neste dia 29, esses números passaram a 84. E o mais triste: com tendência a crescer. “Reafirmamos que a população precisa e deve se manter firme nas ações de combate ao mosquito aedes aegypti, transmissor da dengue, da febre amarela e da chikungunya”, disse o prefeito Roberto Bueno.
O boletim epidemiológico atualizado neste dia 29 indica também que foram feitas 347 notificações, sendo 191 negativas, 31 aguardando coleta/resultado e 41 recusas à realização da sorologia de dengue. A secretária de Saúde Amanda Mailio Santana disse que o município continua priorizando as ações de controle dos criadouros do aedes aegypti. “A nossa equipe da Vigilância Epidemiológica continua firme atuando no controle de criadouro nas regiões onde os casos foram positivados e encontramos larvas”, disse.
O município estuda a possibilidade de realizar um ‘Dia de Conscientização’, com funcionários da prefeitura visitando domicílios e reafirmando aos moradores a necessidade de todos colaborarem nessa ‘cruzada’ contra o aedes. “Estamos desenvolvendo inúmeras atividades no município, como apresentações do grupo de teatro da VE de Cândido Mota, nas escolas, falando, onde é destacada a necessidade da prevenção. Além disso, a Secretaria da Saúde desenvolve outras atividades, como o tratamento e remoção de criadouros, bloqueio de casos, processos educativos permanentes, mutirão de limpeza, limpeza de fundos de área verde, trabalhos educativos em escolas e moradores”, frisou Amanda Mailio Santana.

Doença preocupante
Mais uma vez, a diretora do Departamento de Vigilância em Saúde, Talita Franciscani, disse que a ‘dengue é uma doença preocupante’. “O município precisa da ajuda da população para combatê-la. A Secretaria de Saúde vem agindo sistematicamente e a nossa preocupação é que muitos focos do mosquito estão nas residências. Essa luta contra o aedes aegypti é de todos nós”, alertou Talita Franciscani.
A população precisa adotar os cuidados básicos, evitando acúmulo de água parada, lixo e entulhos nos quintais, limpeza de terrenos e caixas d´água, como ressaltou o prefeito Roberto Bueno. “A luta contra o aedes é constante e campanhas são desenvolvidas nos bairros da cidade, distrito e patrimônio, onde são recolhidos materiais inservíveis. A equipe da Vigilância Epidemiológica realiza diferentes ações, entre elas visitas de agentes em residências, pontos estratégicos e imóveis especiais, capacitações, palestras, ações de conscientização a população através da imprensa escrita e falada. Mas, um dos nossos principais trabalhos é sensibilizar a população sobre o perigo que o mosquito oferece à saúde. Por isso, é fundamental que os moradores deixem as equipes entrarem nas casas, nos quintais, para desenvolverem a ação”, finalizou o prefeito.

Compartilhe: