Terça-feira, 22 Setembro 2020
Fale com a gente! (18) 3022-2303

NOTÍCIA

14/05/2020

Comitê discute importância do isolamento social em Assis que continua registrando queda

Isolamento


Comitê discute importância do isolamento social em Assis que continua registrando queda

O Comitê de Contingenciamento e Enfrentamento ao Coronavírus no Município de Assis, em reunião realizada por videoconferência na manhã dessa terça-feira, 12, voltou a falar da importância do isolamento social como a melhor alternativa para impedir a disseminação do vírus, além do uso de máscaras aos que precisam sair de suas casas.

Mas, apesar de todos os esforços do Comitê, dos governantes e imprensa, os assisenses, assim como cidadãos de outros municípios, não têm obedecido às recomendações. Prova disso é um índice de 44% no sábado, 47% no domingo, 46%, na segunda-feira, 11, e 45% na terça-feira, 12, em Assis.

Doutor Wilson Luis, médico infectologista da Prefeitura e membro do Comitê faz suas considerações sobre a importância do isolamento, entre outras orientações.

“Apontado pelo monitoramento, os índices de isolamento em Assis estão preocupantes e são importantes nesta epidemia para evitar que tenhamos um aumento súbito na transmissão. As pessoas precisam circular somente o necessário com máscara e precauções de etiqueta respiratória, permanecendo em suas casas o máximo que puderem. O distanciamento é uma recomendação da Organização Mundial da Saúde. Portanto, o ‘rastro’ deixado por este inimigo invisível, o COVID-19, tem nos mostrado que o distanciamento social, isolamento e quarentena  devem ser seguidos à risca para evitarmos piores desfechos, como, por exemplo, colapso no sistema de saúde e até mesmo morte. Lembrando que a ocupação de leitos em nossa cidade atende também outros municípios, o que pode saturar a taxa de ocupação de leitos. Assim, deixo aqui a minhas recomendações: fiquem em casa, usem máscara, lavem as mãos com água e sabão, evitem aglomerações, cuidem-se, cuidem de sua família, cuidem dos idosos  e cuidem de seu amigo”, orienta o médico doutor Wilson Luis.”

Compartilhe: