Terça-feira, 30 Novembro 2021
Fale com a gente! (18) 3022-2303

NOTÍCIA

04/11/2021

Assis inicia campanha Novembro Azul no sábado

Saúde


Assis inicia campanha Novembro Azul no sábado

A campanha ‘Novembro Azul’ inicia, oficialmente, neste sábado, 6, com o objetivo de alertar a importância do diagnóstico precoce do câncer de próstata, o mais frequente
entre os homens. Daiane Vieira Teodoro, coordenadora da atenção básica explicou que a primeira ação será realizada junto aos servidores públicos.
“No sábado, dia 6, iniciamos a campanha com um jogo de futebol com os servidores municipais das secretarias de Saúde, Meio Ambiente Educação, do Paço Municipal
fizeram inscrição para poder participar dessa manhã para prática de esportes e também à prevenção do câncer de próstata. Nesse dia, estaremos colhendo, também, o exame de
sangue para medir o PSA, sorologia que pode detectar alguma alteração na próstata”,disse.
A coordenadora pediu para que a população acompanhe nas redes sociais oficiais da secretaria de saúde porque a ação foi organizada ainda em outubro, quando ainda estava
sendo executada outra campanha e esta segue os mesmos procedimentos. “Assim como organizamos diversas ações durante a campanha Outubro Rosa, com as mulheres,
teremos dias e horários alternativos para que todos tenham acesso à unidade de saúde.
Então, nesse sábado, iniciamos a campanha junto aos servidores públicos municipais e, durante todo o mês, diversas ações acontecem nas unidades de saúde”, afirmou.
A secretaria de Saúde tem recebido contato de em algumas empresas sobre a possibilidade de ações particulares e as equipes participam de ações nesse sentido.
“Muitas empresas que têm quantidade grande de profissionais entram em contato e nossa equipe vai até o local e mostra diversas orientações acerca da campanha”, comentou.
A indicação da prevenção é feita para homens entre 45 e 50 anos, dependendo de histórico familiar. “Quem tem esse histórico na família, deve antecipar o exame preventivo
para 45 anos. E o exame de toque retal é que pode diagnosticar precocemente o problema. E, se os homens procuram menos os cuidados de saúde que a mulher, nesse
caso, o preconceito, muitas vezes, fala mais alto e a saúde fica em segundo plano", comentou.

Compartilhe: